Cálculo renal: saiba como prevenir | Pedra no Rim - Tratamento e Cirurgia do Cálculo Renal

Pça Saens Peña, nº 55 . Sala 603 Tijuca (RJ). CEP: 20.520-090

Horário de Atendimento : Segundas, quartas e sextas, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Terças, das 9h às 12h.
  Telefones : (21) 2568 6946 / 2284 6344

Cálculo renal: saiba como prevenir

agua 1Quem já teve uma crise de cálculo renal não esquece o principal sintoma: a dor aguda que não passa, não importa a posição em que a pessoa se sente ou deite. Como se não bastasse, a dor pode vir com outros sintomas, como náuseas, vômitos, sudorese e sangramento na urina. As chamadas pedras nos rins surgem do acúmulo de cristais na urina. Essas substâncias se aglomeram e se depositam nos rins ou nos canais urinários, formando cálculos, que podem gerar complicações para serem eliminados.

Herança genética

Um dos principais fatores de predisposição para a doença é o antecedente familiar, ou seja, ter alguém da família que já teve ou tem cálculo renal. Outros fatores que podem levar ao desenvolvimento das pedras nos rins são a baixa ingestão de líquidos e hábitos pouco saudáveis, como o uso abusivo do sal de cozinha, entre outros.

Mas como evitar as dolorosas pedras nos rins?

As dicas a seguir valem tanto para quem nunca teve cálculo renal quanto para aqueles que já tiveram e querem evitar a reincidência do aparecimento dos cálculos. E vale lembrar que quem já teve o problema tem 50% de chance de apresentar novo episódio da doença nos 5 anos seguintes e 80% de chance nos 10 anos seguintes.

BEBA ÁGUA – Em primeiro lugar, cuide da sua hidratação. Durante todo o ano, e, principalmente, no verão, beba bastante água! Esta é a principal recomendação não só para evitar as pedras, mas também para auxiliar no tratamento do cálculo renal. O ideal é ingerir entre dois e três litros por dia, o que pode incluir sucos naturais (de preferência sem açúcar, para não aumentar as calorias da bebida).

FRUTAS CÍTRICAS – Uma boa opção para se hidratar de forma saborosa e saudável são os sucos de laranja, de acerola e de limão, frutas ricas em ácido cítrico. Ao ser ingerida essa substância dá origem a um sal chamado citrato, que dificulta a formação dos cristais e das pedras nos rins.

FUJA DOS REFRIGERANTES – Evite consumir refrigerantes e sucos em pó artificiais, pois eles aumentam os riscos do surgimento de cálculos renais. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas, principalmente as fermentadas, como vinho, cerveja, champanhe e sidra também deve ser evitado, pois pode levar à desidratação e à elevação do ácido úrico, o que resulta no risco de agravamento ou surgimento das pedras.

CUIDADO COM O SAL – O sódio, presente no sal de cozinha, é um mineral que, em grande quantidade no organismo, aumenta as chances da formação de cristais, pois impede a absorção de cálcio. Pelo mesmo motivo, é importante ler os rótulos de alimentos industrializados, antes de compra-los e servi-los à mesa. Muitos destes alimentos possuem grande quantidade de sódio ou glutamato monossódico na composição e devem ser consumidos com moderação.

CARNES VERMELHAS – Outra recomendação importante é reduzir a ingestão de carnes vermelhas, pois as proteínas de origem animal facilitam o acúmulo de ácido úrico. Alimentos com oxalato, como a batata-doce, a beterraba, o espinafre, achocolatados e frutas secas também devem ser consumidos sem exageros.

LEITE DESNATADO – O consumo de produtos lácteos desnatados é indicado, pois eles são ricos em cálcio e ajudam a diminuir as chances de formação dos cálculos renais. Os alimentos ricos em fibras também devem fazer parte da dieta.

ATIVIDADES FÍSICAS – Além de hábitos alimentares saudáveis, é sempre bom para o organismo como um todo praticar exercícios com regularidade. Mas, na hora da atividade física, principalmente no calor, use roupas leves e beba água!

VÁ AO BANHEIRO – Procure não ficar muito tempo sem ir ao banheiro, segurando a urina, pois isso prejudica o funcionamento dos rins e aumenta as chances de infecção urinária – um dos fatores de risco para os cálculos renais.

CONSULTE O UROLOGISTA – É muito importante consultar o urologista anualmente, a partir dos 20 anos, para fazer exames de rotina. Previna-se!